No centro da Tokyo Design Week

Data:
Categoria: NOTÍCIAS E EVENTOS
Um acelerador de talento para o futuro.
1/6
2/6
3/6
4/6
5/6
6/6

Tóquio - 27 de outubro de 2015 - Enquanto a 30a edição da Tokyo Design Week dá o tom em toda a capital, a Hublot se instalou no parque de Kiba, no Museu de arte contemporânea de Tóquio (MOT). O Big Bang Tour veio parar no centro do museu. O júri do Hublot Design Prize escolheu seus vencedores. Primeira edição marcada por um título empatado e uma "premiação especial do júri".

"Quando eu penso no meu percurso, penso em todas as pessoas e encontros que exerceram um papel determinante. Aquelas que moldaram quem eu sou, que acreditaram em mim e exerceram esse papel de acelerador na minha carreira. Muitas vezes, o talento precisa apenas de uma ajudinha do destino para se transformar em sucesso". Jean-Claude Biver, Chairman of Hublot and Chairman of LVMH Watch Division.

Há momentos em uma carreira, na história de uma empresa, que marcam uma virada. Para a Hublot, essa virada se chama Big Bang. Um relógio que se impôs como um modelo emblemático do design relojoeiro e que desencadeou o sucesso retumbante da marca. Foi com esta visão que ela lançou, em abril passado, o Hublot Design Prize. Esta iniciativa faz parte da comemoração de 10 anos do modelo Big Bang. Seu objetivo principal: apoiar um jovem designer, exercendo o papel de acelerador em sua carreira, orquestrando essa virada.

"O design, assim como os materiais, fazem parte integrante da identidade Hublot. Essa identidade traduz um modo de pensar determinado: NO INNOVATION – NO FUTURE (SEM INOVAÇÃO – SEM FUTURO). É com muito orgulho que estamos hoje em Tóquio para entregar o primeiro prêmio de design Hublot e valorizar o talento de um jovem designer". Ricardo Guadalupe, CEO of Hublot.

Vislumbrando o futuro, a Hublot deseja valorizar o talento dos designers do futuro, ao ajudá-los a serem conhecidos pelo grande público, em uma escala internacional. No dia 27 de abril de 2015, em Paris, 25 escolhidos foram selecionados por um júri formado por 5 personalidades do mundo do design contemporâneo. Lapo Elkann, Ronan Bouroullec, Marva Griffin Wilshire e o Professor Dr. Peter Zec. estavam reunidos sob a presidência de Pierre Keller. No dia 4 de junho, em Milão, foram anunciados os 5 finalistas da primeira edição do Hublot Design Prize.

A primeira edição do Hublot Design Prize encerrou com um empate que recompensa o trabalho do coletivo suíço BIG-GAME e do norueguês Daniel Rybakken, que ganham cada um o prêmio de 50 mil francos suíços. Uma "premiação especial do júri" no valor de 10 mil francos suíços foi atribuída a Brynjar Sigurõarson. Juntos, Jean-Claude Biver e Pierre Keller entregaram os prêmios aos vencedores.

"Considerando a excelência e qualidade dos dossiês apresentados, decidimos premiar por empate o espírito de equipe de BIG-GAME – um coletivo que deve se tornar um ator do design mundial, e Daniel Rybakken pela sua abordagem original e minimalista, que renova o universo da iluminação contemporânea. A premiação especial do júri, por sua vez, homenageia um candidato fora do comum, na pessoa de Brynjar Sigurdarson, que criou um diálogo entre suas origens e os materiais de sua ilha natal, a Islândia." O júri do Hublot Design Prize

À margem da entrega do Hublot Design Prize, o MOT recebe, durante um dia, o Big Bang Tour, bem como uma exposição que apresenta o trabalho dos 5 finalistas do Hublot Design Prize. A cenografia foi concebida por Keiji Ashizawa, designer japonês que assina, em seu trabalho artístico, a defesa do "honest design", uma arte que é simples e refinada ao mesmo tempo, bela sem deixar de ser acessível.

Artigos relacionados