15 Outubro 2021

Os designers de amanhã são os talentos do Hublot Design Prize de hoje

hublot design prize

A 6a edição do Hublot Design Prize consagra Mohammed Iman Fayaz e seu trabalho Independência de expressão e diversidade cultural e gênero.
Guarde bem este nome! O design faz parte de nosso cotidiano, ele nos rodeia, nos inspira, além de questionar e transmitir mensagens de caráter social e ambiental. Os nomes de seus criadores ficaram famosos. Um dia, o nome de um criador promissor se torna aquele de um designer reconhecido, esse é o principal objetivo do Hublot Design Prize, uma plataforma de aceleração para os talentos do design.

“E um dia, o nome de um designer se torna conhecido mundialmente, seu nome se associa a objetos icônicos de nosso cotidiano, a peças magistrais e atemporais que vestem e habitam nossos interiores. Entretanto para ir da sombra à luz, para passar de objeto a ícone, de promissor a reconhecido, são necessárias oportunidades, e uma delas se chama Hublot Design Prize. Para nós, o Hublot Design Prize é a lembrança de onde viemos, o que faz nosso sucesso e presta homenagem aos designers e artistas com os quais colaboramos. Para uma marca, um relógio, uma pessoa criativa, sempre há um momento chave, esse instante que desencadeia, que faz evoluir. O Hublot Design Prize é exatamente isso, um acelerador de talento, um abridor de portas. Para a Hublot, o design, a transmissão, é o que nos anima, o que faz sentido, o nosso sentido. ”

Ricardo Guadalupe

CEO da HUBLOT

hublot design prize

Há 7 anos, a Hublot acompanha, revela, apoia e inspira os designers do futuro. A relojoaria que fez do design a assinatura icônica de seus relógios e particularmente seu modelo Big Bang, sempre fez da inovação e da transmissão um motor de seu sucesso. Em 15 de outubro de 2021, em Londres, nas paredes da Serpentine Gallery, a edição de 2021 do Hublot Design Prize consagra o talento Mohammed Iman Fayaz.

O Hublot Design Prize : panorama

Como um evento imperdível para o design, o Hublot Design Prize é uma plataforma de expressão artística, um revelador de talentos, um acelerador de carreiras, entre patrocínios e mentorias. Seu princípio é simples: Cada um dos 5 especialistas do mundo do design – Marva Griffin Wilshire, Hans Ulrich Obrist, Alice Rawsthorn e a dupla do Formafantasma – que compõem o júri independente, submete 4 candidatos para um total de 20 eleitos e 8 finalistas selecionados em um segundo turno.

O design da inovação como denominador comum

O Hublot Design Prize é aberto a designers do mundo inteiro, cujo trabalho faz parte do design de inovação, às vezes experimental e pioneiro, integrando técnicas e materiais inovadores e novas tecnologias ao mesmo tempo que se abrem para uma abordagem ambiental e social. 

 

Um prêmio e designers que fazem parte daquilo que torna a manufatura única. Desde sua criação em 1980, a Hublot não para de revolucionar a concepção até mesmo dos materiais, convidando a borracha – totalmente desconhecida na época para a indústria relojoeira – a fundir-se com o ouro criando assim diversas ligas e parentes inéditas, realçando a matéria e reforçando suas propriedades intrínsecas. Um design que também marcou o sucesso da relojoaria com a silhueta inigualável do Big Bang – parafuso em forma de "H" no aro, asas, construção tipo "sanduíche". Por fim, temos os homens, aqueles que formaram a identidade da Hublot, que construíram as amizades, os projetos e as parcerias… Jean-Claude Biver, Pierre Keller e Ricardo Guadalupe, que criaram o Hublot Design Prize em 2015 para o 10º aniversário do Big Bang. Mesmo que Pierre Keller já não esteja mais entre nós,

o Hublot Design Prize é também uma homenagem a esse homem inspirador e amigo da Casa, um homem que predestinou o sucesso internacional da ECAL (Ecole Cantonale d’Art de Lausanne), que presidiu o CAC (Centro de Arte Contemporânea de Genebra) e que permanece a alma deste prêmio.

Os 8 finalistas do Hublot Design Prize 2021

Formas gráficas que transmitem mensagens

Ben Ganz, 1991, officebenganz.com

Nascido na Suíça, designer gráfico formado na BMS Lucerne e na escola de arte de Yale. Porém, é em Nova York que Ben divide sua arte entre seu estúdio Ben Ganz, a direção artística de isolarii e da revista PIN-UP, enquanto funde o modernismo suíço desde suas raízes até a pop arte americana. Apaixonado pela maneira com a qual os objetos induzem sentimentos nos seres humanos, ele gosta de brincar com o design como a materialização de uma forma abstrata em um visual com efeito cultural e social. Da escrita à forma gráfica, ele lida com logotipos e fontes como assinaturas distintas que transportam mensagens.

 

Tradição em materiais e artesanato chineses no futuro

Christoph John

Nascido na Alemanha, formado pela Academia de Design Domus, ele mora em Hangzhou, China, onde cofundou o PINWU Design Studio, um laboratório de experimentação com materiais e artesanato chineses que ele transpõe para o design contemporâneo. Em 2015, ele foi cofundador da RONG Design Library, uma organização sem fins lucrativos, criando uma biblioteca que reúne materiais e objetos artesanais tradicionais chineses. Ao valorizar o conhecimento e os materiais, ele consagra a China, inscrevendo sua história no futuro do design de objetos com grande sensibilidade e originalidade.

 

Design de impacto positivo

Eva Feldkamp

Nascida na Alemanha, graduada pela Universidade de Artes de Berlim e pela Academia de Design de Eindhoven, ela mora em Londres onde criou a All in Awe em 2020, uma agência que reúne a visão e a experiência de um coletivo de 45 criadores, verdadeiros conectores de organizações sem fins lucrativos, fundações, instituições de caridade e do setor público. O objetivo principal é dar sentido à sua criatividade e oferecer um olhar único e cruzado para apoiar projetos de impacto social e ambiental.

 

Números e estatísticas transcendidos em obras visuais artísticas

Federica Fragapane

Nascida na Itália, graduada em Ciências e Comunicação do Design pelo Politécnico de Milão, ela é designer de informação. Ao realçar números, dados e estatísticas em obras visuais marcantes e originais, ela torna relatórios analíticos atraentes e que convidam ao leitor, através da beleza, a mergulhar e assimilá-los.

 

Mensageiro da moda

Thebe Magugu

Nascido em Kimberley, no Cabo Norte, ele se formou na ISOF em Joanesburgo, onde vive atualmente e fundou sua marca de moda de mesmo nome, THEBE MAGUGU, em 2016. Apaixonado por roupas desde a infância, ele cria uma moda que transmite mensagens e educação com coleções que falam da cultura e da política africana. Designer comprometido, ele encarna esta geração nascida na nação arco-íris de Mandela, o sonho de um mundo que ele molda por meio de roupas que são mensageiras da moda. Em 2019, ele ganhou o LVMH Prize.

 

Recursos alternativos, multiúso e reciclagem

Theresa Bastek, 1990 & Archibald Godts, 1990, studioplastique.be

Nascidos na Alemanha e na Bélgica, respectivamente, Theresa e Archibald são graduados pela Design Academy de Eindhoven. Juntos, fundaram o Studio Plastique em 2017, com o qual experimentam com o material, sua utilização, seu multiúso, sua reciclagem e a possibilidade de considerar recursos alternativos. Pesquisas e reflexões para compreender, desaprender e reaprender cadeias de suprimentos complexas e o ciclo de produção de materiais e objetos.

 

Instalações imersivas multiemocionais

Irakli Sabeka

Nascido na Geórgia, formado em ciências visuais e comunicação pela Design Academy de Eindhoven, Irakli é designer e pesquisador artístico. Seu trabalho se expressa através de instalações e de intervenções espaciais. Ele explora a relação do homem com os ambientes naturais e artificiais. Utilizando uma pluralidade de ferramentas e métodos artístico-científicos, eles desconstroem a realidade para recompô-la em diferentes subelementos portadores de várias mensagens, confrontando o visitante a apreender uma dada situação sob diferentes ângulos e emoções.

 

Independência de expressão e diversidade cultural e de gênero

Mohammed Iman Fayaz

Nascido em Nova York, ilustrador, designer e artista contemporâneo, ele mora no Brooklyn. Por meio de seus pôsteres, obras de arte, infográficos e curtas-metragens, ele explora as diversidades culturais e de gênero. Exibido no Museu do Brooklyn, no Instituto de Arte Contemporânea de Boston, seu trabalho juntou-se recentemente à coleção do MoMa. Contrastadas, suas obras falam de alegria, dor, intimidade, desejo.

O juri do Hublot Design Prize

Marva Griffin Wilshire 

Venezuelana de nascimento e milanesa de coração, a eminente dama do Design, fundadora do Salone Satellite em 1998, viaja o mundo para revelar a cada ano os talentos criativos de hoje e de amanhã.

 

Hans Ulrich Obrist 

Um conhecido nome da arte contemporânea, Obrist é um dos curadores mais influentes de sua geração, além de crítico e historiador de arte. Ele também é diretor artístico da Serpentine Gallery de Londres.

 

Alice Rawsthorn

Crítica, autora e conferencista britânica de design, recebeu o título de Oficial da Ordem do Império Britânico (OBE), ela preside o conselho de administração da Chisenhale Gallery em Londres e da Hepworth Wakefield Gallery em Yorkshire.

 

Formafantasma

Vencedores do Hublot Design Prize 2018, os designers italianos Andrea Trimarchi e Simone Farresin formam a dupla do Formafantasma. Sua assinatura é um design de convicção, transportando uma mensagem cultural e social, experimentando novos materiais e inspirando-se nas tradições e culturas locais.